Sindicato das Empresas de Rádio e TV do RS | (51) 3231-4260
RÁDIOS DE GOIÂNIA E CURITIBA CONCLUEM MIGRAÇÃO PARA FM
Domingo, 21 de Mai de 2017

RÁDIOS DE GOIÂNIA E CURITIBA CONCLUEM MIGRAÇÃO PARA FM

Durante os eventos, os radiodifusores assinarão o termo aditivo que adapta as outorgas de concessão e autoriza a mudança

 

O Ministro de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, estará no dia 31 de maio em Goiânia (GO) e no dia 5 de junho em Curitiba (PR) para assinatura dos contratos de migração das rádios que irão funcionar em FM.
Durante os eventos, os radiodifusores assinarão o termo aditivo que adapta as outorgas de concessão e autoriza a mudança de frequência de AM para FM.
Em Goiânia, 13 emissoras migrarão para o FM. Já em Curitiba, aproximadamente 40 rádios estão prontas para assinar o novo contrato.
Após a assinatura do termo, a emissora precisa apresentar o projeto de instalação e obter a aprovação de local e uso de radiofrequência.
A mudança para o FM garante mais qualidade do sinal e a possibilidade de sintonia em celulares e tablets, gerando melhores resultados em audiência e faturamento às emissoras de rádio.
Das 1781 rádios AM no Brasil, quase 1500 solicitaram a migração para o FM. Nesta primeira etapa, cerca de mil emissoras poderão operar na faixa atual de FM, de 88 a 108 MHz. As demais emissoras terão que esperar concluir o processo de digitalização da TV para liberação da faixa estendida, de 76 até 108 MHz, hoje ocupada pela TV analógica.

O Ministro de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, estará no dia 31 de maio em Goiânia (GO) e no dia 5 de junho em Curitiba (PR) para assinatura dos contratos de migração das rádios que irão funcionar em FM.

Durante os eventos, os radiodifusores assinarão o termo aditivo que adapta as outorgas de concessão e autoriza a mudança de frequência de AM para FM.

Em Goiânia, 13 emissoras migrarão para o FM. Já em Curitiba, aproximadamente 40 rádios estão prontas para assinar o novo contrato.

Após a assinatura do termo, a emissora precisa apresentar o projeto de instalação e obter a aprovação de local e uso de radiofrequência.

A mudança para o FM garante mais qualidade do sinal e a possibilidade de sintonia em celulares e tablets, gerando melhores resultados em audiência e faturamento às emissoras de rádio.

Das 1781 rádios AM no Brasil, quase 1500 solicitaram a migração para o FM. Nesta primeira etapa, cerca de mil emissoras poderão operar na faixa atual de FM, de 88 a 108 MHz. As demais emissoras terão que esperar concluir o processo de digitalização da TV para liberação da faixa estendida, de 76 até 108 MHz, hoje ocupada pela TV analógica.

 

Fonte: Abert
Compartilhe esta notícia:

Sindicato das Empresas de Rádio e TV do RS
Rua Riachuelo, 1098 - Sala 204 - Bairro Centro
CEP: 90.010-270 - Porto Alegre - RS
FONE: (51) 3231-4260
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

ACESSE NOSSAS REDES

SINDIRÁDIO ® TODOS OS DIREITOS RESERVADOS