Sindicato das Empresas de Rádio e TV do RS | (51) 3231-4260
PARA MINISTRO, BRASIL ENTRA EM UMA NOVA ERA DE MODERNIZAÇÃO DO SETOR DE RADIODIFUSÃO
Quarta, 10 de Mai de 2017

PARA MINISTRO, BRASIL ENTRA EM UMA NOVA ERA DE MODERNIZAÇÃO DO SETOR DE RADIODIFUSÃO

Brasília - Gilberto Kassab ressaltou que a migração melhora qualidade dos serviços

 

O ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, participou nesta segunda-feira (8), em Porto Alegre, do mutirão de assinatura de termos de adaptação das outorgas, que autorizam a migração do AM para a faixa FM. Em seu discurso, o ministro ressaltou que a migração melhora a qualidade dos serviços da radiodifusão.
 
A série de mutirões para acelerar a migração de rádios AM para FM nos estados chegou nesta segunda-feira (8) a Porto Alegre (RS). O ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, participou do evento em que 33 emissoras assinaram o termo aditivo de adaptação das outorgas, documento que autoriza a mudança de faixa. "O governo federal vem fazendo a sua parte, ao dar condições para que as emissoras continuem a avançar na qualidade dos serviços prestados", disse Kassab. 
 
O ministro também ressaltou o esforço do governo federal em agilizar a migração das AMs. “E nós ficamos na expectativa de avançar ainda mais, com a extraordinária equipe que temos e essa plena integração, essa somatória de esforços do poder público com vocês, radiodifusores. A assinatura é apenas emblemática, para que a fotografia desse evento possa correr todo o Brasil e para que o país possa acreditar que estamos entrando em uma nova era", frisou
 
Na visão do ministro, diante de uma conjuntura de recuperação nacional, a radiodifusão se destaca por ajudar a melhorar a vida do cidadão. "O importante é que a nossa democracia se fortaleça e se consolide", afirmou. "E não existe uma democracia sólida, respeitada no mundo e pelo povo de seu país, se não houver imprensa forte. Felizmente, o Brasil tem muito do que se orgulhar de seus meios de comunicação – perseverantes, atuantes, vigilantes e cada vez mais independentes."
 
Segundo o presidente da Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (Abert), Paulo Tonet, "a radiodifusão está unida pela melhoria das condições de trabalho, pela causa do Brasil". "É isso que buscamos em nossos estúdios e redações, 24 horas por dia".
 
Para ele, a equipe do MCTIC tem alcançado feitos históricos, a exemplo do desligamento do sinal analógico de televisão em Brasília e São Paulo. "Em números, isso significaria afetar a população de vários países ao mesmo tempo. E não tivemos reclamação em nenhum momento. As audiências das emissoras de televisão não caíram."
 
Antes da solenidade, o ministro e a secretária de Radiodifusão, Vanda Nogueira, foram recepcionados no Palácio Piratini pelo governador José Ivo Sartori e pelo vice-governador José Paulo Cairoli, e participaram de um almoço com radiodifusores na sede do Grupo RBS, a convite da Associação Gaúcha de Emissoras de Rádio e Televisão (Agert).
 
O mutirão pelos estados deve ter sequência em 5 de junho, no Paraná. A mudança de faixa é uma reinvindicação das emissoras AM de todo o país, que sofrem com a perda de qualidade do sinal, de audiência e de faturamento. A força-tarefa já havia passado por Santa Catarina, em 17 de fevereiro, e Minas Gerais, em 24 de março. Com a operação na faixa FM, as rádios também poderão ser sintonizadas em dispositivos móveis, como tablets e smartphones, o que garante a continuidade e a modernização do serviço.
 
Com informações do MCTIC
 

O ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, participou nesta segunda-feira (8), em Porto Alegre, do mutirão de assinatura de termos de adaptação das outorgas, que autorizam a migração do AM para a faixa FM. Em seu discurso, o ministro ressaltou que a migração melhora a qualidade dos serviços da radiodifusão.

 

A série de mutirões para acelerar a migração de rádios AM para FM nos estados chegou nesta segunda-feira (8) a Porto Alegre (RS). O ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, participou do evento em que 33 emissoras assinaram o termo aditivo de adaptação das outorgas, documento que autoriza a mudança de faixa. "O governo federal vem fazendo a sua parte, ao dar condições para que as emissoras continuem a avançar na qualidade dos serviços prestados", disse Kassab. 

 

O ministro também ressaltou o esforço do governo federal em agilizar a migração das AMs. “E nós ficamos na expectativa de avançar ainda mais, com a extraordinária equipe que temos e essa plena integração, essa somatória de esforços do poder público com vocês, radiodifusores. A assinatura é apenas emblemática, para que a fotografia desse evento possa correr todo o Brasil e para que o país possa acreditar que estamos entrando em uma nova era", frisou

 

Na visão do ministro, diante de uma conjuntura de recuperação nacional, a radiodifusão se destaca por ajudar a melhorar a vida do cidadão. "O importante é que a nossa democracia se fortaleça e se consolide", afirmou. "E não existe uma democracia sólida, respeitada no mundo e pelo povo de seu país, se não houver imprensa forte. Felizmente, o Brasil tem muito do que se orgulhar de seus meios de comunicação – perseverantes, atuantes, vigilantes e cada vez mais independentes."

 

Segundo o presidente da Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (Abert), Paulo Tonet, "a radiodifusão está unida pela melhoria das condições de trabalho, pela causa do Brasil". "É isso que buscamos em nossos estúdios e redações, 24 horas por dia".

 

Para ele, a equipe do MCTIC tem alcançado feitos históricos, a exemplo do desligamento do sinal analógico de televisão em Brasília e São Paulo. "Em números, isso significaria afetar a população de vários países ao mesmo tempo. E não tivemos reclamação em nenhum momento. As audiências das emissoras de televisão não caíram."

 

Antes da solenidade, o ministro e a secretária de Radiodifusão, Vanda Nogueira, foram recepcionados no Palácio Piratini pelo governador José Ivo Sartori e pelo vice-governador José Paulo Cairoli, e participaram de um almoço com radiodifusores na sede do Grupo RBS, a convite da Associação Gaúcha de Emissoras de Rádio e Televisão (Agert).

 

O mutirão pelos estados deve ter sequência em 5 de junho, no Paraná. A mudança de faixa é uma reinvindicação das emissoras AM de todo o país, que sofrem com a perda de qualidade do sinal, de audiência e de faturamento. A força-tarefa já havia passado por Santa Catarina, em 17 de fevereiro, e Minas Gerais, em 24 de março. Com a operação na faixa FM, as rádios também poderão ser sintonizadas em dispositivos móveis, como tablets e smartphones, o que garante a continuidade e a modernização do serviço.

 

Com informações do MCTIC

 

 

Fonte: Tudo Rádio
Compartilhe esta notícia:

Sindicato das Empresas de Rádio e TV do RS
Rua Riachuelo, 1098 - Sala 204 - Bairro Centro
CEP: 90.010-270 - Porto Alegre - RS
FONE: (51) 3231-4260
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

ACESSE NOSSAS REDES

SINDIRÁDIO ® TODOS OS DIREITOS RESERVADOS