Sindicato das Empresas de Rádio e TV do RS | (51) 3231-4260
CONSUMO MÉDIO DE TV POR INDIVÍDUO CRESCE EM MAIS DE 1 HORA NOS ÚLTIMOS 10 ANOS
Terça, 21 de Novembro de 2017

CONSUMO MÉDIO DE TV POR INDIVÍDUO CRESCE EM MAIS DE 1 HORA NOS ÚLTIMOS 10 ANOS

O consumo médio de TV por indivíduo só aumentou na última década

 

Apesar das recorrentes ameaças que a televisão enfrenta, especialmente em relação ao aumento e facilidade do uso da internet pela população, os dados divulgados pelo Kantar IBOPE Media mostram justamente o contrário: o consumo médio de TV por indivíduo só aumentou na última década.
Se em 2007 a média geral era de 5 horas e 11 minutos em frente à televisão diariamente, em 2016 o número subiu para 6 horas e 17 minutos.
Isso se justifica ao passo que, hoje, a televisão pode ser assistida em qualquer local e a qualquer horário. Com os avanços da tecnologia digital e a preocupação das emissoras em oferecer um conteúdo multitelar, a tendência desse consumo só poderia ser o crescimento apontado.
De acordo com o Target Group Index, o vídeo sob demanda já é usado por 20% dos brasileiros – número este nove vezes maior do que o dado coletado em 2013. Essa nova maneira de consumir vídeo complementa o alcance da televisão linear: a pesquisa aponta ainda que 48% dos telespectadores brasileiros têm o hábito de se programar para assistir conteúdos de TV, demonstrando que o consumo de acordo com a grade televisiva das emissoras e o consumo não linear coexistem.
O Target Group Index também aponta que a televisão segue pautando o cotidiano e os assuntos das rodas de conversa entre os brasileiros, além de ser ainda fonte de informação jornalística e veículo notório para publicidade: 53% dizem confiar na televisão para se manter informado e 44% elegem o meio como principal fonte de entretenimento. Por fim, 54% dos telespectadores declaram que a propaganda na televisão é interessante e proporciona assuntos para conversar.

Apesar das recorrentes ameaças que a televisão enfrenta, especialmente em relação ao aumento e facilidade do uso da internet pela população, os dados divulgados pelo Kantar IBOPE Media mostram justamente o contrário: o consumo médio de TV por indivíduo só aumentou na última década.

 

Se em 2007 a média geral era de 5 horas e 11 minutos em frente à televisão diariamente, em 2016 o número subiu para 6 horas e 17 minutos.

 

Isso se justifica ao passo que, hoje, a televisão pode ser assistida em qualquer local e a qualquer horário. Com os avanços da tecnologia digital e a preocupação das emissoras em oferecer um conteúdo multitelar, a tendência desse consumo só poderia ser o crescimento apontado.

 

De acordo com o Target Group Index, o vídeo sob demanda já é usado por 20% dos brasileiros – número este nove vezes maior do que o dado coletado em 2013. Essa nova maneira de consumir vídeo complementa o alcance da televisão linear: a pesquisa aponta ainda que 48% dos telespectadores brasileiros têm o hábito de se programar para assistir conteúdos de TV, demonstrando que o consumo de acordo com a grade televisiva das emissoras e o consumo não linear coexistem.

 

O Target Group Index também aponta que a televisão segue pautando o cotidiano e os assuntos das rodas de conversa entre os brasileiros, além de ser ainda fonte de informação jornalística e veículo notório para publicidade: 53% dizem confiar na televisão para se manter informado e 44% elegem o meio como principal fonte de entretenimento. Por fim, 54% dos telespectadores declaram que a propaganda na televisão é interessante e proporciona assuntos para conversar.

 

Fonte: Tela Viva
Compartilhe esta notícia:

Sindicato das Empresas de Rádio e TV do RS
Rua Riachuelo, 1098 - Sala 204 - Bairro Centro
CEP: 90.010-270 - Porto Alegre - RS
FONE: (51) 3231-4260
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

ACESSE NOSSAS REDES

SINDIRÁDIO ® TODOS OS DIREITOS RESERVADOS