Sindicato das Empresas de Rádio e TV do RS | (51) 3231-4260
 Edison Research indica crescimento na parcela de audiência de rádio concentrada no streaming das estações AM/FM
Quinta, 25 de Junho de 2020

Edison Research indica crescimento na parcela de audiência de rádio concentrada no streaming das estações AM/FM

Dados são relativos à maio e mostram a mudança de comportamento da audiência de rádio nos Estados Unidos durante a crise da covid-19

A Edison Research, através do levantamento Share of Ear, continua mapeando o consumo de áudio nos Estados Unidos. E, pela primeira vez nas medições, o consumo de áudio on-line de estações AM e FM chegou a dois dígitos nos Estados Unidos. Ou seja, o streaming de áudio passou a ser responsável por 10% do total das escutas de rádio no país norte-americano. E essa marca foi atingida durante a pandemia do novo coronavírus. Porém, as escutas feitas a partir da transmissão em FM e AM seguem dominantes. Acompanhe:

O consumo de rádio via streaming já estava em alta nos últimos anos, com um salto mais significativo entre 2014 e 2015, quando a parcela de escutas de rádio originada nesse formato foi de 5% para 7% em apenas 1 ano. Na sequência, o share do streaming de rádio avançou para 8% em 2017 e 9% a partir de 2020.

No recorte de maio, relacionado diretamente aos novos hábitos de consumo de mídia durante a pandemia do novo coronavírus, essa participação do streaming de rádio avançou para 10%, maior valor observado pela Edison Research até então.

O avanço do streaming de rádio é notável, tanto que a Nielsen já havia divulgado um relatório que mostra como o consumo digital está contribuindo com os picos de audiência do conteúdo de rádio durante a pandemia. No Brasil, também foi notado um avanço do consumo de streaming de rádio a partir de março.

Transmissão terrestre (AM/FM) seguem dominantes

As escutas que utilizam a transmissão terrestre, ou seja, uma sintonia em FM ou AM, ainda correspondem a mais de 90% do total das escutas de rádio nos Estados Unidos. Isso mostra uma manutenção relevante da importância da radiodifusão para a população, mesmo com a ampliação do consumo on-line.

"A adoção de transmissões de estações de rádio continua lenta", disse Laura Ivey, diretora de pesquisa da Edison Research. "Embora continue sendo uma área de oportunidade para as emissoras, até hoje a maioria das pessoas nos EUA escuta pelo ar quando está ouvindo o conteúdo de rádio AM / FM", completa a executiva, em entrevista ao portal norte-americano Inside Radio.

No geral, o rádio continua como a plataforma de mídia de maior alcance nos Estados Unidos, com 92% no recorte semanal segundo a Nielsen. A Edison também aponta o rádio como a plataforma de áudio dominante entre os norte-americanos.

Fonte: Tudo Rádio
Compartilhe esta notícia:

Sindicato das Empresas de Rádio e TV do RS
Av. Getúlio Vargas, 774 - CJ 604 - Bairro Menino Deus
CEP: 90.150-002 - Porto Alegre - RS
FONE: (51) 3231-4260

ACESSE NOSSAS REDES

SINDIRÁDIO ® TODOS OS DIREITOS RESERVADOS